• julieserafim

Uma rotina dentro do caos

Diante de tantas incertezas e necessidades de mudanças de hábitos precisamos também cuidar do nosso estado emocional. Muitas pessoas não afetadas pela doença, devido a quantidade de informação gerada pela mídia e redes sociais, desenvolvem dificuldades para realizar tarefas diárias. Essa ansiedade pode se manifestar de várias formas: nervosismo, agitação, desequilíbrio alimentar, problemas para dormir entre outros sintomas. Mas o que podemos fazer para superar o mal- estar?


Mantenha uma rotina diária

Ficar em casa parece super fácil, mas todos já percebemos que não é, por isso adotar uma rotina diária é essencial para se manter ativo e saudável. Eu por exemplo acordo todos os dias tomo um banho pela manhã, faço o meu café, vejo as notícias, falo com amigos e familiares, em seguida tomo minhas vitaminas com o suco de duas laranjas, limpo as superfícies de casa ouvindo música, faço exercícios físicos, leio, escrevo e vou acrescentando ou mudando ao longo do dia, mas o mais importante, tento me manter ativa!

Cada pessoa tem um processo, tem pessoas que acordam cedo ( o que é recomendável) outras preferem ficar acordadas até mais tarde, aproveite esse tempo para fazer aquilo que você gosta, encontrar um novo hobby, aprender uma nova língua, dançar, cozinhar, pintar, ler mais, fazer um curso online, o importante é encontrar aquilo que te traz calma aquilo que te de disposição. Cuidar de si é muito importante pois ajuda também a cuidar do próximo.

Se você está em home office tente montar um cronograma de tarefas e alarmes para que possa ter tempo suficiente para executar as tarefas e manter suas refeições. Não se sobrecarregue!!


Continue a fazer planos

Profissionais da área da saúde recomendam manter "uma atitude otimista e objetiva", por isso continue a planejar coisas que você tem vontade de fazer e que no momento precisam ser adiadas, pense naquela viagem, pesquise dicas de hotéis, lugares para ir, ou veja detalhes para aquela festa de aniversário ou casamento, embora ainda não se sabe muito sobre quanto tempo tudo isso vai durar, mantenha os pensamentos positivos pois tudo isso vai passar.


Aprenda a reconhecer os seus medos

Nossas experiências e traumas podem influenciar muito em como nos adaptamos a esse novo sistema. Segundo o psicólogo Rafael Garcia (Colegiado da Comunidade de Madri) "O fato de termos vivido situações traumáticas pode alterar a relação que temos com o nosso mundo emocional e a partir daí viver o medo" segundo ele "para administrar a ansiedade seria importante que cada um escutasse a mensagem do seu medo, precisamos conhecer esse medo e tentar lidar com ele um dia de cada vez. Pensar e mentalizar coisas no "hoje" como por exemplo "hoje estou bem, amigos e familiares estão todos bem" ou " oque posso fazer hoje para me sentir melhor e mais calmo". Lembrando que cada pessoa tem o seu próprio processo, por isso respeitar e entender o medo do seu próximo é uma atitude de empatia.


Tenha o auto- cuidado

"Você e só você consegue acalmar a sua mente desses pensamentos de ansiedade antecipada". Uma dica é praticar exercícios de respiração, sentir o ar entrando e saindo todas as vezes que cair nesses pensamentos. Um tipo de exercício de respiração que pratico no Yoga é a respiração em Shavasana: Deite confortavelmente com os pés pouco afastados e os braços ao longo do corpo, palmas das mãos para cima. Deixe o ar entrar e sair suavemente pelo nariz, apoie uma das mãos sobre o peito e descanse a outra mão abaixo das costelas, na região do baixo abdomen. Imagine o seu diafragma como uma bexiga, que infla na inspiração e esvazia na expiração.

Cuide do seu espiritual, saber que há algo maior que o nosso ser cuidando de tudo traz paz e conforto. Respeite a fé do outro, esse é um momento de união e cuidado coletivo, não crie brigas desnecessárias.

Diante de uma situação de estresse é comum para algumas pessoas buscarem conforto em alimentos, como chocolate ou outros alimentos gordurosos, gerando um ciclo vicioso, e isso pode resultar em um ganho de peso potencializado e outros danos a saúde. O contrário também pode acontecer, comer menos do que o seu corpo precisa também é prejudicial. Se auto avalie e tente incorporar alimentos ricos em vitaminas no seu dia a dia.


Busquem fontes confiáveis de informação, filtre toda essa sobrecarga que está recebendo, pois a informação hoje é uma ação que nos oferece controle para acalmar o medo mas também pode nos colocar em estado mental irreparável o de pânico. Vamos manter os pensamentos positivos, cuidando de você e do próximo, acordando todos os dias com um propósito, respeitando os seus limites e descobrindo também que você é extremamente forte mas também é humano.


Espero que este post te ajude a passar por esse momento difícil. Deixe o seu comentário.

Beijos.


Este post foi inspirado na matéria realizado pelo Brasil El País confira: Medo e ansiedade com a crise do coronavirus

96 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo