• julieserafim

Você não tem o controle de tudo! E está tudo bem.

Atualizado: 19 de mai. de 2020



Todos nós já tivemos momentos que nos sentimos fora da “casinha”, sem rumo, tão desconectados de nós mesmos e mais conectados a tudo ao nosso redor, familia, amigos, trabalho. As vezes o cuidado com o outro é tão grande que esquecemos de cuidar de nós e o medo de algo acontecer é tao real (intensificado pela pandemia) que nos sentimos impotentes, inseguros e depositamos todos os nossos esforços em cuidar daqueles que amamos.

Quando falamos em amor próprio, logo nos vem à cabeça “mas é claro que eu me amo”, mas será que estamos aceitando e respeitando nós mesmos em todos os níveis: fisico, emocional, mental e espiritual? Será que estamos aceitando a não ter o controle de tudo?

Os nossos sentimentos refletem em nossa vida inteira, por que tudo em nossa vida é reflexo da relação que temos com nós mesmos. Muitas vezes carregamos uma bagagem emocional tão grande, como relações mal resolvidas, brigas familiares, o constante incomodo com o corpo, que sem percebermos o acumulo desses sentimentos nos prejudica a construir uma relação saudável com nós mesmos e até mesmo com o outro.


Relação Física


Nem tudo está perfeito, e você sabe muito bem disso, há marcas, há excesso, tá faltando. Mas porque deixar isso tudo estragar o seu dia? Na real essa busca por aceitação é constante para a maioria de nós, precisamos ter uma boa relação com o nosso corpo, entender as nossas necessidades e respeitar o nosso processo de mudança. Existem milhões de formas de mudar aquilo que não gostamos, creme para isso, tratamento para aquilo e tudo bem tentar mudar, o corpo é seu, mas entender que a sua beleza é única e não está associada a nenhum padrão é o primeiro passo. Cuide de você e entenda os sinais que o seu corpo emite: está cansada, descanse, não consegue sozinha peça ajuda, parece algo bobo mas no dia a dia, seja o trabalho, filhos, rotina fazem com que esses sinais sejam silenciados.

Tente ter um tempo para você, procure optar por alimentos saudáveis, hidrate o seu corpo, pratique exercícios físicos com frequência. Pequenas práticas como essa te darão a energia necessária para enfrentar outras crises diárias.



Relação Emocional


Muitas vezes ramificamos nossas preocupações, criando mini preocupações, e ocupamos o nosso pensamento em encontrar caminhos para cada ramificação. Nem tudo está sob o nosso controle e pensar de mais sobre o que nos incomoda apenas nos impedirá de ter um bom dia, sem contar que 99% dos seus medos não se tornarão reais, e se acaso este 1% se torne real (e pode ser algo devastador) é sempre bom contar com ajuda de um profissional, se abrir com alguém mais próximo e não guardar esses sentimentos com você. Respire fundo, tenha fé e o que tiver que ser será.

Isso não significa fingir que nada está acontecendo e sim ser honesto em como se sente, sem julgamentos ou vitimização. Entender que tudo é temporário mesmo as nossas emoções. Ninguém é feliz o tempo todo, mas é uma grande experiência tentar aceitar o que está sentindo e aos poucos processar de uma forma saudável ( eu tomo um banho todas as vezes que me sinto muito nervosa ou triste, a água me ajuda a acalmar). Você só controla as suas próprias ações, os seus próprios esforços, faça o que puder e até a onde puder, o outro terá que ter o seu próprio caminho de descobertas.


Les Illustrations de Cèleste Wallert


Relação Espiritual


Falo por experiência, essa pandemia tem me tirado a paz, as notícias sobre o que estão acontecendo no Brasil e no mundo me fazem querer mudar o pensamento e ações de todos aqueles que não estão respeitando o seu próximo. Mas aprendi que temos que nos acalmar por dentro antes de tentar acalmar a tempestade que está fora, pois a tempestade lá fora ativam crises internas e essas podem ativar outras crises com pessoas ao seu redor.

Conecte-se com o seu verdadeiro eu, siga a sua intuição, seja grato pelo dia, viva o momento e no momento. Seja qual for a sua religião ou crença, acreditar que algo maior influência os seus caminhos ajuda muito, que estamos nessa vida para nos tornarmos pessoas melhores e aprendermos com os nossos erros. Olhe ao seu redor, ao invés de afastar (companheiro (a), amigos, familiares) por causa de diferenças, traga-os para perto. Recupere as crises que a tempestade ativou.





448 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo